Eminem nos leva de volta ao hip-hop puro em “Berzerk”

“Let’s take it to straight hip-hop and start it from scratch!”. É com essa frase que demanda que olhemos para o passado que Eminem inicia sua fase “The Marshal Matters LP 2″ no clipe de “Berzerk”. A cada audição eu começo a gostar mais da música, e o clipe com o “vintage Slim”, como ele diz, realmente nos mostra que o rap e o hip-hop de 15 anos atrás não existe mais.

Acho que só depois de assistir “Berzerk” que eu percebi que devia ter uns 5 anos que eu não via um single de hip-hop assim. A cultura hip-hop das mixtapes, do vinyl riscado e dos scratchs não tem vez mais. O rap ostentação tem tomado lugar. A nova geração do gênero só faz rap misturado com outros ritmos como dance, dubstep e trap, e os dinossauros como Jay-Z e Kanye também só querem saber de novos sons, synths e poppin’ bottles. Então o que Shady afirma que quer fazer, que é nos levar de volta ao hip-hop puro, realmente acontece.

O vídeo também foca no Eminem do século passado, aliás, parece que gravaram em 95, guardaram a fita e liberaram agora. O tratamento VHS, as cores estouradas distorcidas, a câmera olho de peixe e o rádio estilo saíram de um depósito empoeirado. E a edição frenética com as cenas aleatórias de luta passam o sentimento de agressividade do single. Para quem não sabe, os Berserkers fazem parte da mitologia nórdica, e eram guerreiros de Odin que entravam em um modo de fúria cruel antes das batalhas. Então esse momento “berserk” é quando alguém libera toda sua fúria com muita intesidade em algo ou alguém. Por isso a faixa é tão nervosa, rs.

O vídeo de “Berzerk” tem pencas de aparições especiais. Kendrick Lamar dubla Eminem, o roqueiro Kid Rock faz umas aparições relâmpago e o barbudão é o Rick Rubin, que não só produziu o single do rapper como também é responsável pelo cd dele, pelo “Yeezus” do Kanye, e os últimos discos do U@, Linkin Park, Red Hot Chilli Peppers e muito mais. Provavelmente é um dos produtores de rock mais importantes vivo.

Guess who’s back? Shady is DEFINATELY back!

Comentários

comentários

472 Comments

Deixe uma resposta