Eminem nos leva de volta ao hip-hop puro em “Berzerk”

Eminem nos leva de volta ao hip hop puro em Berzerk

“Let’s take it to straight hip-hop and start it from scratch!”. É com essa frase que demanda que olhemos para o passado que Eminem inicia sua fase “The Marshal Matters LP 2″ no clipe de “Berzerk”. A cada audição eu começo a gostar mais da música, e o clipe com o “vintage Slim”, como ele diz, realmente nos mostra que o rap e o hip-hop de 15 anos atrás não existe mais.

Acho que só depois de assistir “Berzerk” que eu percebi que devia ter uns 5 anos que eu não via um single de hip-hop assim. A cultura hip-hop das mixtapes, do vinyl riscado e dos scratchs não tem vez mais. O rap ostentação tem tomado lugar. A nova geração do gênero só faz rap misturado com outros ritmos como dance, dubstep e trap, e os dinossauros como Jay-Z e Kanye também só querem saber de novos sons, synths e poppin’ bottles. Então o que Shady afirma que quer fazer, que é nos levar de volta ao hip-hop puro, realmente acontece.

O vídeo também foca no Eminem do século passado, aliás, parece que gravaram em 95, guardaram a fita e liberaram agora. O tratamento VHS, as cores estouradas distorcidas, a câmera olho de peixe e o rádio estilo saíram de um depósito empoeirado. E a edição frenética com as cenas aleatórias de luta passam o sentimento de agressividade do single. Para quem não sabe, os Berserkers fazem parte da mitologia nórdica, e eram guerreiros de Odin que entravam em um modo de fúria cruel antes das batalhas. Então esse momento “berserk” é quando alguém libera toda sua fúria com muita intesidade em algo ou alguém. Por isso a faixa é tão nervosa, rs.

O vídeo de “Berzerk” tem pencas de aparições especiais. Kendrick Lamar dubla Eminem, o roqueiro Kid Rock faz umas aparições relâmpago e o barbudão é o Rick Rubin, que não só produziu o single do rapper como também é responsável pelo cd dele, pelo “Yeezus” do Kanye, e os últimos discos do U@, Linkin Park, Red Hot Chilli Peppers e muito mais. Provavelmente é um dos produtores de rock mais importantes vivo.

Guess who’s back? Shady is DEFINATELY back!

Gostou? Siga a gente no Twitter ou no Facebook para receber os posts saindo do forno!

Comentários

comentários

Mais uma vítima do êxodo rural em SP. Criador do Don't Skip que acredita que ecletismo musical existe sim.

6 comentários

  • Responder setembro 9, 2013

    Marcos

    Samir… De quem você gosta mais? Eminem ou Jay Z?

  • Responder setembro 9, 2013

    Zack

    Isso e uma obra prima muito foda estava na hora dele volta ao bom e velho Eminem, tudo bem que recove e foda, mais uma rap deprimido e melancólico neguem merece ainda mais sendo Eminem passa imagem de fracasso. Detalhe que os maiores artista ainda são a galera do carrossel do final da década de 90, puxa o trem Emine,Bey,Brit,Just e etc, só perdem para os dinossauros de 80.
    Essas Rihanna,drake e meu deus Gaga e vergonha kkkkkkk que ja se viu uma pop star não ser loira,gostosa e dança p caralho ou rap todo afeminado cheio de melancolias kkkkk ou umas banda de rock que estao preocupados com aquecimento global e nao com sexo e drogas kkkkk

  • Responder setembro 10, 2013

    RafinhaV

    Que saudade do tempo do Fugges e Lauryn Hill…. os SCRATCHES!!! Amo o clipe de Everything is Everything onde NY é um LP gigante e qnd o DJ faz scratch td mundo se desequilibra nas ruas…. kkkkk

    Quanto ao clipe do Eminem, achei lindo! Realmente faz lembrar muito aquela época que ele ainda não era famoso mas que o RAP dominava. A música é gostosíssima e a única coisa que não curto é a voz dele mas isso nunca curti mesmo.

  • Responder setembro 10, 2013

    Unção de Deus

    Ok, não sei o que esse BELO homossensual do hip-hop têm, mas eu gostei. Espero que não seja um feitiço satânico!

    • Responder setembro 11, 2013

      leco

      Tá sem graça já fia, vai dormir vai.

  • Responder setembro 11, 2013

    Jonas

    Sinto cheiro de Flop no ar…

Responder